Países árabes criam corredores aéreos para companhias do Catar após boicote

Riad, 30 jul (EFE).- A Autoridade de Aviação Civil da Arábia Saudita anunciou neste domingo que foram estabelecidos "corredores de emergência aérea" para as companhias catarianas, às quais proibiu de cruzar o espaço aéreo saudita, bem como o dos Emirados Árabes Unidos, Bahrein e Egito desde o último dia 5 de junho.

Em um comunicado, citado pela agência de notícias oficial saudita, "SPA", detalhou foram criados nove corredores, um deles de passagem sobre o mar o Mediterrâneo, sob administração egípcia, que será aberto a partir de 1º de agosto.

A autoridade saudita disse que esta medida foi tomada em colaboração com os outros três países que boicotam o Catar e com o amparo da Organização de Aviação Civil Internacional (ICAO), ainda que não tenha especificado se foi uma exigência do organismo internacional.

Além disso, afirmou que a iniciativa procura "manter a segurança do espaço aéreo em primeiro lugar", além de aplicar as ordens reais a respeito da ruptura das relações com o Catar.

A Arábia Saudita rompeu seus laços com Doha há aproximadamente dois meses e também impôs um bloqueio naval e terrestre sobre o emirado, que só compartilha fronteira com a Arábia Saudita.

Os quatro países árabes boicotam o Catar por seu suposto apoio e financiamento do terrorismo.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos