Trump pede a senadores republicanos que não se rendam em reforma da saúde

Washington, 30 jul (EFE).- O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, pediu neste domingo que os senadores republicanos não se rendam e voltem a tentar aprovar uma reforma da atual legislação de saúde, conhecida como Obamacare, depois da importante derrota na votação da última da última sexta-feira.

"Não se rendam, senadores republicanos, o mundo está olhando", escreveu Trump hoje no Twitter, após defender ontem que seu projeto de lei para substituir o sistema implantado por seu antecessor, o ex-presidente Barack Obama, não está morto.

O Senado dos EUA rejeitou na sexta-feira, com o voto decisivo de três republicanos, entre eles John McCain, uma proposta de lei para revogar parcialmente a reforma de saúde aprovada em 2010.

Para muitos observadores, com esse fracasso, foi enterrada a última esperança dos republicanos de revogar, ainda que parcialmente, o Obacamacare, grande promessa do partido nos últimos sete anos.

No entanto, nem Trump nem alguns senadores republicanos parecem dispostos a jogar a toalha.

Um grupo de senadores liderados por Lindsey Graham se reuniu com o presidente na próxima sexta-feira para abordar a redação de uma nova proposta de lei. O texto de Graham redireciona recursos aos estados para o uso em saúde, ou seja, deixa as despesas específicas nas mãos dos governadores.

Nas mensagens escritas no Twitter ao longo do fim de semana, Trump parece decidido a pressionar os senadores republicanos a voltarem a tentar a aprovar sua proposta.

Com esse objetivo, o presidente ameaçou cortar subsídios ao Obamacare para as seguradoras e até recursos para os próprios parlamentares se eles não aprovarem com rapidez o projeto.

Esses subsídios permitem que as empresas diminuam o preço dos planos de saúde para as pessoas com menos recursos.

Os líderes republicanos no Congresso não se pronunciaram após as mensagens de Trump, mas, na sexta-feira, mostraram a intenção ocorrer e abordar novas iniciativas pendentes.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos