Austríaco bicampeão olímpico de judô é preso em Kiev por abuso de menores

Viena, 1 ago (EFE).- O bicampeão olímpico de judô Peter Seisenbacher, acusado de abuso sexual de menores na Áustria, foi preso nesta terça-feira em Kiev, mais de sete meses depois da emissão de uma ordem de prisão europeia contra o atleta.

O ex-judoca austríaco foi preso em seu apartamento na capital da Ucrânia. As autoridades da Áustria já pediram a extradição de Seisenbacher, segundo fontes citadas pela agência "APA".

O ex-atleta era procurado desde 19 de dezembro do ano passado, quando não compareceu ao início de seu julgamento contra as acusações de abuso sexual de menores.

Seisenbacher, de 57 anos, é acusado de ter abusado sexualmente de duas meninas que eram treinadas por ele. Na época do incidente, ambas tinham menos de 14 anos.

Em um dos casos, os abusos teriam ocorrido entre 1998 e 2001, tendo começado quando a vítima tinha apenas 11 anos.

A acusação da Promotoria inclui o caso de uma terceira menina, que afirmou ter se defendido da agressão. Os promotores tentam também incluir uma condenação por tentativa de abuso.

Seisenbacher foi medalha de ouro na categoria até 86kg nos Jogos de Los Angeles 1984 e Seul 1988. Depois de se aposentar, o ex-atleta exerceu vários cargos em órgãos esportivos da Áustria.

O ex-atleta foi técnico da seleção masculina de judô da Áustria até 1991. Depois, comandou as equipes da Geórgia, até 2012, e posteriormente do Azerbaijão.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos