Leopoldo López e Antonio Ledezma voltam para prisão militar, dizem advogados

Caracas, 1 ago (EFE).- Os opositores venezuelanos Leopoldo López e Antonio Ledezma foram postos de novo em celas da prisão militar de Ramo Verde, nos arredores de Caracas, de onde tinham sido tirados para cumprir penas de prisão domiciliar, informaram nesta terça-feira fontes próximas a ambos.

O advogado defensor de López, Juan Carlos Gutiérrez, disse à emissora "Circuito Éxitos" que na madrugada desta terça-feira ficou comprovado que este está detido em Ramo Verde, e espera poder vê-lo por ser "dia de visita legal".

Mitzy Capriles, esposa de Ledezma, já tinha assegurado em coletiva de imprensa em Madri que os advogados de seu marido tinham corroborado sua ida para a prisão.
 

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos