Míssil norte-coreano se desintegrou ao reentrar na atmosfera, diz site

Em Seul

  • STR / KCNA VIS KNS / AFP

O míssil balístico intercontinental (ICBM, sigla em inglês) lançado na última sexta-feira (28) pela Coreia do Norte se desintegrou ao reentrar na atmosfera. Por isso o projétil não serviria para destruir um alvo real. É o que diz uma análise de especialistas publicada nesta terça-feira (1º).

A análise, realizada pelo site especializado 38North, que é ligado à Universidade Johns Hopkins nos Estados Unidos, tem como base as imagens obtidas por câmeras da emissora pública de televisão do Japão, "NHK", que captaram o míssil pouco antes de ele cair no mar, a cerca de 200 quilômetros do litoral da ilha de Hokkaido.

As imagens mostram o chamado veículo de reentrada, que é instalado na ponta do míssil e contém a carga explosiva.

Para que um míssil intercontinental possa destruir um alvo, este veículo deve suportar o atrito extremo e as altas temperaturas quando realizar a reentrada na atmosfera, fatores que podem desintegrar as ogivas e modificar a trajetória do projétil.

"Se esta estimativa refletir a realidade, os engenheiros norte-coreanos ainda têm que dominar as tecnologias de reentrada, e Kim Jong-un terá muito trabalho pela frente até conseguir um ICBM capaz de atacar território americano", concluíram os especialistas no texto.

O míssil Hwasong-14 foi lançado na sexta-feira pela Coreia do Norte, percorreu cerca de mil quilômetros e alcançou uma altura máxima de mais de 3.700 quilômetros, o que poderia indicar que o mesmo tem capacidade para alcançar boa parte do território dos EUA.

No entanto, a maioria dos especialistas duvida que o regime de Kim Jong-un consiga equipar os mísseis com ogivas nucleares e fazer com que estas efetuem corretamente a reentrada na atmosfera sem se desintegrar.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos