Parlamento elege Shahid Khaqan Abbasi como novo premiê do Paquistão

Islamabad, 1 ago (EFE).- O parlamento do Paquistão elegeu nesta terça-feira como novo primeiro-ministro Shahid Khaqan Abbasi, proposto como seu sucessor interino pelo ex-governante Nawaz Sharif, que renunciou por causa de sua inabilitação pelo Tribunal Supremo do país, após uma investigação a respeito dos Panama Papers.

"Shahid Khaqan Abbasi foi declarado premiê da República Islâmica do Paquistão", afirmou o porta-voz do parlamento, Ayaz Sadiq, após anunciar que o ex-ministro de Petróleo obteve os votos de 221 dos 341 deputados da câmara, segundo mostraram as emissoras de televisão locais.

Abbasi disse em seu discurso perante o parlamento que seu predecessor, Nawaz Sharif, é "o premiê do povo "e que trabalhará "duro" enquanto ocupar o posto, "seja por 45 dias ou por 45 meses".

Navid Qamar, do Partido Popular do Paquistão (PPP), conseguiu 47 votos, enquanto Sheikh Rashid, apoiado pelo Pakistan Tehreek-i-Insaf (PTI), obteve 33.

Abbasi, da Liga Muçulmana do Paquistão (NML) de Sharif, contou com o apoio de 187 deputados do seu partido, além dos votos de formações aliadas, e jurará o cargo hoje mesmo.

O novo primeiro-ministro, de 58 anos e formado nos Estados Unidos, substituirá Sharif previsivelmente até que o irmão deste, Shehbaz, possa assumir o cargo.

O irmão é atualmente chefe de governo da província de Punyab, cargo do qual teria que sair antes de apresentar-se a eleições parciais para conseguir uma cadeira no parlamento nacional e poder submeter-se a uma votação para substituir Abbasi, um processo que dura, no mínimo, 45 dias.

Nawaz Sharif renunciou na sexta-feira depois que o Tribunal Supremo lhe desabilitou por não revelar investimentos que recebia de uma empresa de um filho seu nos Emirados Árabes, uma irregularidade revelada durante uma investigação iniciada após o escândalo dos Panama Papers.

O Supremo usou um artigo da Constituição que estabelece que o governante deve ser "honesto e reto" para governar.

No sábado passado, Sharif anunciou que Abbasi lhe substituiria de forma interina no cargo até que seu irmão Shehbaz possa assumi-lo.

Os Panama Papers revelaram em abril de 2016 que três dos quatro filhos de Sharif criaram empresas nas Ilhas Virgens Britânicas através das quais controlam propriedades em Londres.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos