Primeiro-ministro do Japão anuncia nova remodelação de gabinete

Tóquio, 1 ago (EFE).- O primeiro-ministro de Japão, Shinzo Abe, anunciou nesta terça-feira que fará uma remodelação em seu gabinete de governo na próxima quinta-feira, com o objetivo de limpar sua imagem após a sucessão de escândalos que abalaram o Executivo.

O líder conservador adiantou que fará novas nomeações em sua equipe de governo durante uma reunião da cúpula de seu partido, o Liberal Democrata (PLD), que também será alvo de remodelações.

"Quero reformar o governo com o objetivo de recuperar a confiança do povo japonês", disse Abe durante sua intervenção na reunião, veiculada pela agência "Kyodo".

Espera-se que a remodelação não mexa no núcleo duro do governo, que conta com o vice-presidente e titular de Finanças Taro Aso; o ministro de Relações Exteriores, Fumio Kishida, e o ministro porta-voz do governo, Yoshihide Suga.

Uma das novas nomeações será previsivelmente na pasta de Defesa, que atualmente é ocupada de maneira provisória por Kishida, após a saída da ministra Tomomi Inada na sexta-feira.

Inada era uma das figuras mais próximas de Abe no governo por sua visão conservadora e chegou a ser vista como uma possível sucessora do líder japonês, mas renunciou ao cargo após várias semanas envolvida em uma polêmica pela suposta ocultação de dados sobre a missão de paz das tropas japonesas no Sudão do Sul.

Este é um tema muito sensível para a opinião pública do país asiático por se tratar da primeira missão no exterior na qual as forças japonesas poderiam usar armas de fogo, depois que o Executivo realizou uma polêmica reforma, que muitos consideram que viola o caráter pacifista da Constituição.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos