Cidadão sul-africano sequestrado no Mali em 2011 pela Al Qaeda é libertado

Nairóbi, 3 ago (EFE).- O cidadão sul-africano Stephen McGowan, sequestrado pela organização terrorista Al Qaeda em novembro de 2011 em Tombuctu (Mali), foi libertado, anunciou nesta quinta-feira o Governo da África do Sul.

A ministra de Assuntos Exteriores, Maite Nkoana-Mashabane, revelou que a vítima foi posta em liberdade no dia 29 de julho e celebrou que "os esforços tenham terminado" com o final do sequestro de McGowan, segundo uma nota divulgada pela agência de notícias do Executivo sul-africano.

Nkoana-Mashabane assegurou que seu Governo não pagou nenhum resgate, tal como exigiam os sequestradores, e deu uma "calorosas boas-vindas" a McGowan, que retornará para sua casa apenas meses após a morte de sua mãe, que morreu em maio deste ano.

A chefa da diplomacia sul-africana aproveitou para "demonstrar a mais sincera gratidão a todos os envolvidos, como o Governo do Mali, as ONGs e os indivíduos cujos esforços culminaram finalmente na liberdade de McGowan".

McGowan foi sequestrado enquanto fazia turismo em Tombuctú junto ao sueco Johan Gustaffsson, que foi libertado em junho, e tinha aparecido desde então em vários vídeos enviados pela Al Qaeda no Magrebe Islâmico (AQMI) nos quais pedia resgates para colocar os dois em liberdade.

Em um deles, enviado ao meio mauritano "Saharamedias", o sul-africano apelava às "boas relações comerciais e políticas" entre seu país e o Mali, relações que segundo ele podiam ajudar a encontrar "uma solução com os jihadistas".

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos