Funcionário da vice-presidência da Bolívia é punido por erro ortográfico

La Paz, 3 ago (EFE).- A vice-presidência da Bolívia puniu um dos seus funcionários por ter cometido o erro de elaborar fichas para o registro de pesquisadores da sua biblioteca e arquivo com a palavra "viceprecidencia" (quando o termo em espanhol se escreve "vicepresidencia"), confirmou nesta quinta-feira uma fonte oficial.

O funcionário terá que preencher cinco cadernos de 100 folhas com a palavra "vicepresidencia" e deverá ler toda semana um livro de pelo menos 400 páginas em seu horário livre, segundo a resposta dada pela vice-presidência à pesquisadora que criticou o erro.

"Pedimos desculpas à senhora e à população por esta falha, lembrando-lhes que estamos abertos a uma comunicação horizontal onde a sua opinião é importante", afirma essa resposta, que também foi divulgada pela vice-presidência aos meios de comunicação.

O vice-presidente do país, Álvaro García Linera, um intelectual marxista que escreveu livros sobre teoria política e sociologia, costuma pronunciar discursos aos jovens para recomendar a leitura.

Quando está com colegiais, García Linera também examina quais são os conhecimentos que têm sobre a história da Bolívia e as conquistas do governo do presidente Evo Morales em diferentes áreas, mas, sobretudo, na nacionalização do setor petroleiro.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos