Santos diz que "há tempo suficiente" para possível acordo com o ELN

Bogotá, 3 ago (EFE).- O presidente da Colômbia, Juan Manuel Santos, considerou nesta quinta-feira que, "se existe a vontade", ainda há "tempo suficiente" para chegar a um acordo com o Exército de Liberdade Nacional (ELN), com o qual seu governo mantém diálogos de paz desde fevereiro em Quito.

"Eu espero que possamos chegar perto de acordos. Se existe a verdadeira vontade política por parte do ELN para chegar a esses acordos, no governo terá a mesma vontade", declarou Santos em uma entrevista coletiva.

O presidente colombiano advertiu, no entanto, que assim como aconteceu no processo com a guerrilha das Farc, com quem o governo assinou em novembro do ano passado um acordo de paz, há "uma linha vermelha" que não será ultrapassada "sob nenhuma circunstância".

"Se existe a vontade, há tempo suficiente, mas estamos no processo, estamos sentados neste momento e eu espero que possamos conseguir acordos porque seria um passo muito importante para a segurança do país", acrescentou Santos.

No último dia 24 de julho, o governo e o ELN abriram a terceira rodada de negociações em Quito para um acordo de paz.

A equipe do governo antecipou no começo da aproximação que o objetivo no momento é avançar na questão do cessar fogo e das hostilidades, ainda que o chefe negociador, Juan Camilo Restrepo, tenha esclarecido que só poderá acontecer se o grupo guerrilheiro "desmontar hostilidades" contra a sociedade civil.

O ELN se pronunciou na mesma linha, ao indicar que as duas partes têm "a possibilidade e responsabilidade de dar um passo histórico: concretizar um cessar fogo bilateral que proporcione ao país um apaziguamento do conflito armado".

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos