Cingapura expulsa professor americano acusado de espionagem

Bangcoc, 4 ago (EFE).- As autoridades de Cingapura anunciaram nesta sexta-feira a expulsão do país por espionagem de um professor americano, especialista nas relações dos Estados Unidos com a China, junto com sua esposa, da mesma nacionalidade.

Huang Jing trabalha atualmente para o Colégio de Políticas Públicas Lee Kuan Yew (LKYSPP) de Cingapura e foi diretor do Centro Ásia e Globalização.

"Huang foi identificado como um espião de um país estrangeiro. Colabora com agências de inteligência e agentes de um país estrangeiro (...) para influenciar na política exterior do governo de Cingapura e na opinião pública em Cingapura", afirmou o Ministério do Interior cingapuriano em um comunicado.

"A esposa de Huang, (Shirley Xiuping) Yang, sabia que Huang utilizava sua posição no LKYSPP para desenvolver a agenda de um país estrangeiro", acrescentou a pasta de Interior.

"A presença de Huang em Cingapura e a da sua esposa são, portanto, indesejáveis. Ambos estão proibidos permanentemente de voltar a Cingapura", concluiu a nota oficial.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos