Funcionário espanhol é demitido por faltar ao trabalho por 10 anos

Madri, 4 ago (EFE).- Um funcionário público espanhol será demitido por se ausentar durante dez anos de seu posto de trabalho na Assembleia da cidade de Valência, onde recebia 50.000 euros por ano.

Carles Recio era o encarregado da chefia do arquivo da província de Valência, um cargo de responsabilidade ao qual chegou em 2006.

A Assembleia de Valência, da qual depende o arquivo, abriu em janeiro um expediente informativo a Recio, atualmente de licença, que reconheceu então que estava todos esses anos sem apresentar-se para trabalhar.

Segundo assinalaram hoje fontes conhecedoras do caso, também foi penalizada a diretora do arquivo, María José Gil, por ter consentido as ausências do funcionário.

A resolução provisória concluiu que tanto Recio como Gil poderiam ter cometido faltas "muito graves", segundo a Lei de Ordenação e Gestão da Função Pública Valenciana, que podem ser sancionadas com a demissão.

A Assembleia de Valência decidiu então afastar do serviço o funcionário, cuja saída definitiva será efetivada quando for publicada no Diário Oficial da província nos próximos dias.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos