Justiça volta a estabelecer prisão domiciliar para prefeito de Caracas

Caracas, 4 ago (EFE).- O Sexto Tribunal de Controle da capital venezuelana informou oficialmente nesta sexta-feira a decisão de manter o prefeito metropolitano de Caracas, Antonio Ledezma em prisão na sua residência, onde está desde a madrugada de hoje, depois de ter sido transferido pelo Serviço Bolivariano de Inteligência (Sebin).

A decisão foi tomada depois de a corte receber uma "avaliação médica pedida pelo órgão jurisdicional competente", informou o Tribunal Supremo de Justiça sem dar detalhes. Ledezma tinha sido levado de casa na terça-feira passada, depois que o tribunal decidiu revogar a medida de detenção domiciliar por suposto descumprimento das condições impostas.

No mesmo dia foi revogada também a medida de "casa por prisão" ao opositor Leopoldo López com a alegação de que, segundo a informação de inteligência assinalada pela instância judicial, foi descoberto "um plano de fuga".

"Por causa disso e com a urgência do caso, foram ativado os procedimentos de resguardo correspondente", disse o tribunal há menos de três dias.

O deputado Richard Blanco disse hoje que a decisão de devolver Ledezma à sua casa é a mostra de que não existe qualquer plano de fuga.

A filha do prefeito, Oriette Schadendorf, por sua vez, afirmou que a transferência do pai "foi uma surpresa".

"Não esperávamos. Chegaram de madrugada intempestivamente", disse ela.

Ledezma foi preso em fevereiro de 2015 por suspeita de conspiração e associação criminosa, acusações que o levaram a enfrentar uma pena de 26 anos de prisão, apesar de ainda não ter sido julgado.

No momento da detenção o prefeito foi levado à prisão militar de Ramo Verde, mas dois meses depois, após uma cirurgia, passou para prisão domiciliar na qual ficou até esta semana.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos