Polícia italiana detém enfermeira por ministrar morfina em bebê

Roma, 4 ago (EFE).- A polícia italiana deteve uma enfermeira por supostamente ministrar morfina a um bebê prematuro, o que causou uma crise respiratória na criança, informou nesta sexta-feira a imprensa da Itália

O bebê tinha nascido com oito meses de gestação e estava no departamento de pediatria do Hospital Borgo Roma, em Verona, onde recebia cuidados, ainda que estivesse em bom estado de saúde.

Os fatos aconteceram supostamente na madrugada de 19 para 20 de março, quando o recém-nascido começou a apresentar complicações que obrigaram a equipe médica a levá-lo à unidade de tratamento intensivo para aplicar os procedimentos de reanimação.

A enfermeira, de 43 anos e mãe de três filhos, indicou então aos médicos que deveriam aplicar no bebê um fármaco muito utilizado em pacientes que apresentam intoxicação aguda por consumo de opiáceos.

Após prender a mulher, que tem quase 20 anos de experiência como enfermeira, a polícia abriu uma investigação para esclarecer os fatos.

O hospital também iniciou uma investigação interna para saber por que ela era a única que conhecia o remédio para salvar a vida do bebê e se já tinha recorrido a esta prática anteriormente em outros pacientes.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos