Cristina Kirchner perde em intenções de voto, mas segue líder nas pesquisas

Buenos Aires, 5 ago (EFE). - A ex-presidente da Argentina Cristina Kirchner, que governou entre os anos de 2007 e 2015, tem perdido nas intenção de voto, mas continua na liderança com relação ao demais candidatos nas eleições primárias legislativas de 13 de agosto pela província de Buenos Aires, o maior distrito eleitoral do país, conforme pesquisas divulgadas neste sábado.

De acordo com o Instituto de Estudos de Consumo em Massa (Indecom), pela frente kirchnerista União Cívica, a ex-governante conta com 34,1% das intenções de voto, dois pontos percentuais a menos do que há um mês. Ela é seguida pelo candidato da coalizão governante Cambiemos (Mudemos), o ex-ministro de Educação Esteban Bullrich, que sobe quase um ponto e fica com 24,5%.

Em terceiro lugar aparece o postulante do 1País, o líder do peronista Frente Renovadora, Sergio Massa, com 18,2%, enquanto que o candidato do Partido Justicialista Florencio Randazzo, ex-ministro do Interior e Transporte de Cristina, tem 5,3% das intenções.

A pesquisa do Indecom feita com 3.614 homens e mulheres de todas as idades e níveis socioeconômicos na província, revela ainda que o número de votos branco seria de 6,3% e 4,7% dos eleitores se declaram indecisos.

Outro levantamento publicado hoje pela consultora Prognosis, com base em 1.600 entrevistas, registra dados parecidos, mas com algumas variações. Conforme essa sondagem, a ex-presidente teria 28,9% dos votos, Cambiemos (Mudemos) ficaria com 23,7% e Massa obteria 23%.

O quarto posto não é para Randazzo (3%), mas do candidato pela Frente de Esquerda, Néstor Pitrola, que tem uma leve vantagem, com 3,5% das intenções de voto.

Nas primárias do próximo dia 13 serão definidos os candidatos que poderão competir nas eleições legislativas nacionais de outubro. Na ocasião serão renovados 24 assentos no Senado e 127 na Câmara dos Deputados da Argentina.

Um partido político pode concorrer às eleições sempre que nas primárias, entre todas as suas listas de pré-candidatos, obtiver pelo menos 1,5% dos votos válidos no distrito e para a categoria de cargo na qual pretenda competir nas eleições legislativas.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos