Equipe da ONU é atacada enquanto retira explosivos das Farc, diz imprensa

Bogotá, 6 ago (EFE). - Uma equipe da Missão da Organização das Nações Unidas (ONU) na Colômbia foi atacada enquanto extraia explosivos de esconderijos das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) com o apoio de membros da guerrilha, informou a imprensa local neste domingo.

O ataque aconteceu em uma área rural de Corinto, no departamento do Cauca, no sudoeste do país, e os primeiros indícios apontam que o ato pode ter sido cometido pela pelo Exército de Libertação Nacional (ELN), de acordo com o canal "RCN".

Depois de receber o armamento de quase 7 mil integrantes das Farc, a Missão da ONU na Colômbia trabalha para retirar armas e explosivos de 779 pontos, com a colaboração de membros dessa guerrilha e o apoio da polícia, que analisa a região antes do início dos trabalhos. No ataque, segundo o "RCN", um agente da Unidade Policial para a Edificação da Paz (Unipep), que tentou repelir o ataque, ficou ferido e foi levado a um hospital de Cali, capital do departamento de Valle del Cauca.

Segundo indicaram fontes locais à emissora, a ação durou vários minutos, mas não foi informado se integrantes da missão da ONU foram artefatos. A entidade ainda não se pronunciou a respeito.

Na região, existem dois esconderijos nos quais os observadores internacionais, guiados por membros das Farc, tentavam recuperar mísseis, explosivos e granadas. O trabalho de recuperação de armas e explosivos faz parte da implementação do acordo de paz que o governo colombiano e a guerrilha assinaram em novembro do ano passado.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos