Itália pede que Europa dê uma resposta à "guinada autoritária" na Venezuela

Roma, 6 ago (EFE).- O primeiro-ministro da Itália, Paolo Gentiloni, fez neste domingo um apelo aos países da Europa para que deem uma resposta diplomática conjunta à "guinada autoritária" que está acontecendo na Venezuela promovida pelo Governo de Nicolás Maduro.

"Venezuela. A imagem da procuradora-geral, Luisa Ortega Díaz, destituída e fugindo de moto, exige uma resposta diplomática europeia contra a guinada autoritária", escreveu Gentiloni no seu perfil oficial do Twitter.

A Assembleia Nacional Constituinte da Venezuela, eleita há quase uma semana, aprovou neste sábado a destituição da procuradora-geral e sua inabilitação para o exercício de qualquer cargo público, depois que o Tribunal Supremo do país encontrou pontos para processá-la.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos