Líder regional opositor é morto perto de quartel militar alvo de rebelião

Caracas, 6 ago (EFE).- Ramón Rivas, um dirigente da oposição ao presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, no estado de Carabobo, foi morto neste domingo ao levar um tiro em uma manifestação na cidade de Valencia, perto do quartel militar onde também hoje houve uma rebelião contra o governo do país.

Através do Twitter, o partido antichavista Avançada Progressista (AP) disse que Rivas era um de seus integrantes e morreu no local chamado redoma de Guaparo, onde dezenas de pessoas se reuniram para se manifestar a favor do levante no quartel de Paramacay.

Além disso, o dirigente opositor e ex-candidato presidencial Henrique Capriles divulgou uma mensagem publicada inicialmente pelo deputado Marco Bozo, natural da região, na qual também afirmou que Rivas foi "assassinado hoje por um tiro" no meio dessa manifestação, que acabou dispersada pelas forças de segurança.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos