Referendo constitucional na Mauritânia tem saldo de 85% de votos pelo 'sim"

Nuakchot, 6 ago (EFE).- O referendo sobre as emendas constitucionais propostas neste sábado aos cidadãos da Mauritânia teve um saldo com cerca de 85% de votos pelo "sim" tanto em relação à supressão do Senado como na mudança do hino e da bandeira nacional.

Em uma coletiva de imprensa em Nuakchot, o presidente da Comissão Eleitoral Nacional Independente, Abdallahi uld Souei Ahmed, explicou que a taxa de participação, que se previa baixa, acabou apresentando uma porcentagem pouco superior a 53% do censo eleitoral.

Concretamente, a supressão do Senado teve 85,67% de "sim" e 10,02% de "não", enquanto que as reformas do hino e da bandeira foram apoiadas por 85,61% dos votantes e rejeitadas por 9,99%.

A supressão do Senado representa que suas funções passam a ser exercidas por câmaras regionais com novo formato.

As reformas, promovidas pelo governo, já tinham sido rejeitadas em uma primeira votação no Senado (apesar de o Governo ter maioria na Casa) no dia 26 de março deste ano.

A maior parte da oposição se opunha ao referendo e às emendas, apesar do diálogo aberto pelo Governo para tentar se chegar a um consenso.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos