Mulher que matou menina prendendo-a em caixa é condenada à morte nos EUA

Phoenix (EUA), 7 ago (EFE).- Sammantha Allen, uma mulher de Phoenix (Arizona) que causou a morte de sua prima de 10 anos ao deixá-la de castigo dentro de uma caixa durante uma noite em 2011, foi condenada à pena de morte nesta segunda-feira pela Corte Superior do condado Maricopa.

O veredicto do júri foi contundente após uma semana de deliberações e, com sua decisão, Sammantha se tornou a terceira mulher do Arizona a ser condenada à morte.

No vídeo divulgado pela Corte, é possível ver a mulher abaixar a cabeça e chorar ao escutar a sentença.

Sammantha foi condenada em junho por assassinato, abuso infantil e conspiração por sua participação na morte de sua prima Ame Deal, a quem obrigou a permanecer presa em uma caixa de papelão de 78 centímetros na qual fez alguns pequenos buracos para que a menina pudesse respirar e onde a menor suportou temperaturas superiores a 40 graus centígrados, segundo os investigadores.

Na manhã seguinte, a família foi tirar Ame da caixa e a encontrou morta.

O marido de Sammantha, John Allen, também é acusado e está sendo julgado por assassinato e abuso infantil.

Outros três membros da família estão presos pelo caso. Judith Deal, avó da menina, atualmente está cumprindo uma pena de 10 anos por abuso infantil. Já Cynthia Stoltzman (tia), foi condenada a 24 anos de prisão e David Deal (padrasto) a 14 anos.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos