Sudão ordena deter todas as pessoas com antecedentes criminais em Darfur

Cartum, 7 ago (EFE).- O vice-presidente sudanês, Hasabu Mohammed Abdel-Rahman, afirmou nesta segunda-feira que todas as pessoas com antecedentes criminais que estão na região conflituosa de Darfur, no oeste do Sudão, serão detidas.

Em um encontro com o Governo do estado de Norte de Darfur e com o seu conselho legislativo, o vice-presidente ordenou que a partir de segunda-feira as pessoas que cometeram crimes serão detidas na prisão situada em Al-Fashir, capital do Norte de Darfur.

"Se a prisão de Shala for pequena, eles serão transferidos à prisão de Porto Sudão, na litoral do Mar Vermelho", disse.

Este anúncio ocorre após o lançamento de uma campanha para "assegurar" Darfur iniciado na Al-Fashir junto a líderes do Exército do lugar, em uma excursão que inclui os cinco estados de Darfur.

Além disso, o vice ordenou requisitar todas as armas e carros ilegais na região, sem nenhum tipo de compensação, decisão que entra em vigor desde hoje.

O titular disse que "a entrada dos veículos no país afetou a economia", e que estes procedem na sua grande maioria da Líbia e do oeste do continente africano.

Durante esta excursão, Abdelrahman indicou que legalizará estes veículos para que "não sejam usados na guerra" .

Além disso, esclareceu que os veículos todo-o-terreno também serão confiscados, mas "seus donos irão receber uma compensação".

Por outra lado, o vice-presidente afirmou que "a proliferação de armas em Darfur foi a principal ameaça no país ".

"Não vamos permitir a partir de hoje que as pessoas usem armas, exceto as forças regulares", afirmou.

Darfur é palco de um conflito entre movimentos rebeldes e o Exército sudanês desde 2003, que deixou mais de 300 mil mortos e obrigou 2,5 milhões de pessoas a abandonar suas comunidades de origem, segundo dados da ONU.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos