Trump e Moon destacam importância de novas sanções contra Pyongyang

Seul, 7 ago (EFE).- Os presidentes da Coreia do Sul e dos Estados Unidos, Moon Jae-in e Donald Trump, conversaram nesta segunda-feira por telefone e avaliaram positivamente as novas sanções da ONU contra a Coreia do Norte aprovadas por causa de seus últimos testes de mísseis.

Durante a conversa, de quase uma hora de duração, Moon disse a Trump que o pacote aprovado de maneira unânime pelo Conselho de Segurança constitui um fato "sem precedentes", segundo um comunicado enviado pelo escritório presidencial sul-coreano.

Moon expressou seu desejo de que este novo conjunto de medidas da ONU, que impõe vetos substanciais sobre vários setores da economia norte-coreana, possa "funcionar como catalisador para uma mudança de atitude da Coreia do Norte".

Trump considerou, por sua vez, como uma "mudança importante" que tenham sido adotadas estas sanções "contundentes e exaustivas" de maneira unânime o que, destacou, inclui os votos a favor de China e Rússia (os dois membros permanentes do Conselho de Segurança mais próximo à Coreia do Norte).

Tanto Moon como Trump compartilharam a sua "séria preocupação" com os avanços da capacidade balística de Pyongyang e concordaram em cooperar junto com a comunidade internacional para punir com "mais pressão e sanções" esses testes de armas.

Trump também mostrou interesse pela oferta de diálogo planejada por Seul a Pyongyang, que por enquanto não obteve resposta.

Moon comentou que além de mostrar firmeza com o teste de armas de Pyongyang, quer ao mesmo tempo mostrar ao regime norte-coreano que "a porta para o diálogo está aberta".

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos