África do Sul registra distúrbios horas antes de moção de censura contra Zuma

Johanesburgo, 8 ago (EFE).- As principais cidades da África do Sul registram, desde as primeiras horas da manhã desta terça-feira, protestos relacionados com a moção de censura à qual será submetido o presidente do país, Jacob Zuma, algumas delas com graves distúrbios.

Em Johanesburgo, um grupo de manifestantes - que a polícia não pôde confirmar se são favoráveis ou contrários a Zuma - bloqueou a circulação em várias ruas com barricadas com pneus incendiados e pedras.

Os protestos que se disseminam pela cidade "parecem coordenados", segundo a porta-voz da Polícia Metropolitana de Johanesburgo, Edna Mamonyane.

Na Cidade do Cabo, onde fica a sede da Assembleia Nacional em que será votada a moção, são esperadas manifestações com mais de 25 mil participantes, tanto em apoio a Zuma e contra ele.

Na capital, Pretória, está prevista uma situação parecida, e as autoridades advertem que os protestos provavelmente restringirão a circulação do transporte público.

Esta será a primeira vez em que os deputados da Assembleia Nacional exercerão o voto secreto em uma moção de censura contra Zuma.

Na sessão, que começará às 14h locais (9h de Brasília), os partidos opositores apoiarão a moção, mas ainda há dúvida sobre se alguns deputados da legenda governante, o Congresso Nacional Africano (CNA), farão o mesmo.

O parlamento sul-africano está composto por 400 deputados. Deles, 249 são membros do CNA, por isso a oposição necessita do voto de 50 legisladores governistas para conseguir a queda de Zuma.

A oposição acusa Zuma de corrupção e de prejudicar a economia nacional para favorecer interesses de empresários próximos.

Zuma, de 74 anos, tem pendentes na Justiça 783 acusações de corrupção e, no ano passado, teve que devolver, por ordem do Tribunal Constitucional, 500 mil euros de recursos públicos gastos de forma irregular na reforma da sua residência particular.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos