Bombardeios russos no leste da Síria matam 17 membros do EI

Beirute, 8 ago (EFE).- Pelo menos 17 membros do grupo terrorista Estado Islâmico (EI) morreram nesta terça-feira por bombardeios de aviões russos no leste da província de Homs, onde o Exército nacional e seus aliados desenvolvem uma ofensiva contra os radicais, segundo o Observatório Sírio de Direitos Humanos.

Os extremistas morreram por ataques aéreos da Rússia nos arredores orientais e setentrionais da cidade de Al Sujna, cujo controle os soldados governamentais sírios arrebataram do EI no sábado.

As forças aéreas russa e síria estão bombardeando os arredores de Al Sujna em uma tentativa de avançar pelas suas imediações a fim de fortificar a cidade frente a possíveis ataques dos jihadistas.

Enquanto isso, no interior da população, membros das forças leais ao Governo de Damasco fazem trabalhos de desativação de minas colocadas pelos radicais.

Nessa operação, pelo menos 12 soldados governamentais faleceram pela explosão de minas em casas de Al Sujna, indicou o Observatório, que não descartou que o número aumente porque há feridos em estado grave.

Até sábado, Al Sujna era a última cidade que ficava em mãos do EI em Homs.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos