Defesa de Temer pede impedimento de Janot ao STF

Brasília, 8 ago (EFE).- Os advogados do presidente Michel Temer pediram nesta terça-feira ao Supremo Tribunal Federal (STF) a suspeição - e impedimento - do procurador-geral da República, Rodrigo Janot, que apresentou acusações de corrupção contra o governante e estuda outras possíveis denúncias.

"Já se tornou público e notório que a atuação do procurador-geral da República, em casos envolvendo do presidente da República, vem extrapolando em muito os seus limites constitucionais e legais inerentes", declarou o advogado Antonio Mariz, que representa Temer, em um documento que entregou hoje ao Supremo.

Janot, que concluirá seu mandato como procurador-geral no próximo mês de setembro, apresentou uma denúncia contra Temer pelo delito de corrupção passiva, já arquivada por decisão da Câmara de Deputados, mas fontes do seu escritório afirmam que prepara outras duas, por obstrução à Justiça e associação ilícita.

Segundo a defesa de Temer, Janot mantém um "obstinado empenho no encontro de elementos incriminadores do presidente, claramente excessivo e fora dos padrões adequados e normais".

Os advogados também criticam as fortes declarações que o procurador-geral fez contra o governante em diversos eventos e entrevistas.

"A utilização, em escritos, pronunciamentos e entrevistas de uma retórica ficcional, afastada de concretos elementos de convicção mostram, juntamente com os fatos e as circunstâncias mencionados na presente exceção, que o senhor procurador-geral da República nutre um sentimento adverso ao presidente da República, como aquele que caracteriza uma evidente inimizade", destaca o documento.

A primeira denúncia formulada por Janot contra o presidente foi analisada na semana passada pelo plenário da Câmara, que por imperativos constitucionais deve autorizar o STF a processar um governante no exercício das suas funções.

Na votação, 263 deputados rejeitaram a denúncia frente a 227 que a aprovaram, resultando no arquivamento desta, que só poderá ser retomada pelos tribunais quando o governante concluir seu mandato, em janeiro de 2019.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos