Quênia inicia votação de eleições gerais marcadas por tensão

Nairóbi, 8 ago (EFE).- As seções eleitorais do Quênia abriram na manhã desta terça-feira com longas filas de eleitores que escolherão o próximo presidente do país, que governará durante os próximos cinco anos, em um pleito marcado pela tensão e pelo medo de uma repetição da violência pós-eleitoral de 2007.

O dia de votação começou oficialmente às 6h locais (0h de Brasília), inclusive antes do amanhecer, mas já havia gente esperando pela abertura das seções algumas horas antes.

As ruas, normalmente bastante movimentadas, estavam desertas e a maioria dos estabelecimentos comerciais permanece fechada diante de um dia-chave para o futuro e a estabilidade deste país do leste da África.

Nas pesquisas de opinião, aparecem igualados os dois principais candidatos, o atual presidente Uhuru Kenyatta e seu velho rival Raila Odinga, que se enfrentarão hoje nas urnas após uma campanha eleitoral na qual trocaram acusações de fraude e incitação à violência.

O chefe de Estado apelou ontem à paz em um discurso televisionado à nação, no qual pediu aos eleitores que aguardassem com calma os resultados, que podem começar a ser divulgados ainda esta noite.

"Vá para casa e fale com seu vizinho, independente de qual seja sua tribo, cor ou religião. O Quênia continuará aqui após as eleições gerais", afirmou Kenyatta.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos