Polícia diz que chamadas por suspeita de extremismo duplicaram no Reino Unido

Londres, 9 ago (EFE). - As chamadas policiais com alertas sobre possíveis indivíduos radicalizados dobraram no Reino Unido após a sucessão de ataques terroristas deste ano no país, informaram as forças de segurança nesta quarta-feira.

O programa do governo para prevenir o extremismo, intitulado Prevent, recebeu 200 alertas de cidadãos entre abril e julho, enquanto que nos três meses anteriores foram 100 avisos.

"Vimos recentemente os efeitos devastadores do que pode acontecer se permitimos que a radicalização se espalhe. Para evitar que pessoas vulneráveis sejam levadas para o extremismo, famílias, amigos e líderes comunitários devem confiar o mais rápido possível em nós para nos passarem suas preocupações", afirmou o responsável da Estratégia Prevent, Simon Cole.

O aumento nos alertas coincide com a sequência de atentados no Reino Unido, que começou em 22 de março, quando um homem atropelou as pessoas que passavam pela Ponte de Westminster, no centro de Londres, e esfaqueou um policial na porta do Parlamento britânico. Cinco pessoas morreram.

Em 22 de maio, 22 pessoas morreram na explosão de uma bomba no Manchester Arena; em 3 de junho, três terroristas mataram oito pessoas nas proximidades da London Bridge; e no dia 19 do mesmo mês, um homem morreu atropelado na entrada da Mesquita de Finsbury Park.

"O número continua se sendo baixo. Gostaria que fosse maior. Precisamos de mais gente confiando nos nossos especialistas para dizer que estão preocupados com o comportamento de alguém", defendeu o chefe policial.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos