Polícia iraquiana mata líder do EI no oeste libertado de Mossul

Erbil (Iraque), 9 ago (EFE).- Unidades da Polícia Federal mataram um líder do grupo jihadista Estado Islâmico (EI) durante uma operação realizada no oeste da cidade setentrional de Mossul, zona "libertada" há um mês pelas forças iraquianas, informou nesta quarta-feira uma fonte policial.

Uma unidade da Polícia Federal matou o jihadista identificado como Abdelsatar Mohamed Ali - apelidado de Abi al Haqam al Auar - em um porão de uma casa no casco antigo, situado na parte ocidental da cidade iraquiana, explicou o comandante da Polícia Federal, Raide Shaker Yaudat.

Segundo a fonte, o extremista, que ocupava o cargo de "juiz" durante a ocupação do EI em Mossul, morreu em um tiroteio com o corpo policial, e usava um cinturão de explosivos, assegurou Yaudat em comunicado.

Além disso, apontou que o radical guardava também no porão várias granadas de mão, armas e munição.

Por outro lado, a direção da Inteligência militar assegurou que as forças iraquianas detiveram um destacado "responsável da Inteligência do EI" no leste de Mossul.

Em um comunicado, indicou que as forças de segurança nacional e a polícia de Nínive detiveram o homem identificado como Ahmed Sabhan al Dalimi quando estava em uma zona do bairro de Al Nur, na parte oriental da cidade.

Segundo a Inteligência, o homem ocupava o cargo de responsável das "unidades de Inteligência" do EI em alguns bairros ocidentais da cidade, antes que estes foram retomados pelas forças iraquianas.

Apesar da liberdade de Mossul anunciada pelo premiê iraquiano, Haidar al Abadi em 10 de julho, alguns jihadistas ainda se escondem nos porões e em túneis feitos por eles na cidade, que foi o principal reduto do grupo no Iraque.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos