Rússia espera que EUA "mantenham a calma" com a Coreia do Norte

Nações Unidas, 9 ago (EFE).- A Rússia afirmou nesta quarta-feira que espera que os Estados Unidos "mantenham a calma" na crise com a Coreia do Norte e evitem ações que possam desencadear uma reação de Pyongyang.

"O nosso claro desejo é que os Estados Unidos mantenham a calma e evitem movimentos que possam levar a outra parte a ações que possam ser perigosas", disse o embaixador russo na ONU, Vasily Nebenzya.

Em declarações aos jornalistas, o diplomata disse que a Rússia vai fazer todo o possível para promover o diálogo, mas ressaltou que se necessitará "tempo", dado que nesse momento as "tensões são muito altas".

Nebenzya destacou que uma solução militar não deveria ser nunca a opção nesta crise e defendeu como uma possível saída a proposta impulsionada nos últimos meses pela China para que Pyongyang cesse seus testes com mísseis em troca de que EUA e Coreia do Sul suspendam seus exercícios militares na região.

Todos os países do Conselho de Segurança da ONU, inclusive Rússia e China, respaldaram no último final de semana um endurecimento das sanções internacionais que pesam sobre a Coreia do Norte.

Desde então, no entanto, as tensões em torno do país asiático não fizeram mais que aumentar.

O presidente americano, Donald Trump, advertiu ontem ao regime de Kim Jong-un que "encontrará com uma fúria e um fogo jamais vistos no mundo" se não parar de ameaçar seu país.

Pouco depois, a Coreia do Norte disse que está "analisando cuidadosamente" um plano para atacar com mísseis as bases americanas na ilha de Guam.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos