Sobe para 19 o número de mortos por terremoto em parque no centro da China

(Atualiza o número de mortos e acrescenta detalhes).

Xangai (China), 9 ago (EFE).- O número de mortos pelo terremoto registrado na noite de terça-feira na província de Sichuan, no centro da China, um dos mais fortes sentidos no país nos últimos anos, subiu nesta quarta-feira para 19, e o número de feridos está em 247, segundo os últimos dados publicados pelos meios de comunicação oficiais.

O jornal oficial "Diário do Povo" informou em seu microblog que 40 dos feridos estão em estado grave.

O terremoto de magnitude 7 na escala de Richter foi sentido às 21h19 locais da terça-feira (10h19 de Brasília) e afetou principalmente a localidade turística de Jiuzhaigou.

O tremor teve seu epicentro localizado a 33,2 graus latitude norte e a 103,82 longitude leste, a uma profundidade de 20 quilômetros, segundo o Centro de Redes Sismológicas da China, e sacudiu uma província, Sichuan, que em 2008 sofreu um dos piores terremotos das últimas décadas, com mais de 90 mil vítimas entre mortos e desaparecidos.

O presidente chinês Xi Jinping pediu a mobilização de todos os esforços para organizar os trabalhos de resgate dos feridos e o primeiro-ministro Li Keqiang também solicitou às autoridades locais que fizessem o possível para auxiliar os atingidos.

As autoridades chinesas iniciaram um dispositivo de emergência de nível máximo, com o envio de várias equipes de resgate à região próxima do epicentro.

Jiuzhaigou é um vale famoso por suas cataratas e seu relevo cárstico, que atraem muitos turistas todos os anos.

Até o momento, mais de 30 mil turistas foram retirados da região e outros 10 mil permanecem ilhados à espera do resgate, já que os deslizamentos de terra bloquearam as estradas.

Segundo a imprensa oficial da China, foram registradas mais de 100 réplicas do tremor.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos