Defesa Civil recuperou 1.700 corpos desde início da ofensiva em Mossul

Erbil (Iraque), 10 ago (EFE).- A Defesa Civil do Iraque recuperou 1.700 corpos sob escombros desde o início da ofensiva no oeste de Mossul (norte), em 19 de fevereiro, para expulsar os jihadistas do grupo Estado Islâmico (EI) da cidade, informou nesta quinta-feira à Agência Efe uma fonte do órgão de resgate.

Desde o começo da última fase da campanha militar no casco antigo de Mossul, no dia 19 de junho, "aumentou a média de vítimas entre civis sob os escombros das explosões do EI, os bombardeios aéreos e as operações militares", explicou o chefe da Defesa Civil, Rabea Ibrahim.

A fonte acrescentou que suas equipes, em conjunto com as Forças Antiterroristas e o exército iraquiano, recuperaram cerca de 1.700 corpos dos escombros, a maioria no casco antigo, mas "muitos continuam soterrados" nos edifícios destruídos.

O primeiro-ministro do Iraque, Haider al-Abadi, anunciou em 10 de julho a liberdade total de Mossul, embora os terroristas ainda controlem territórios como Tel Afar, ao oeste da cidade, e outras zonas perto da fronteira com a Síria.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos