Explosão de minas no leste da Síria mata 16 soldados governamentais

Cairo, 10 ago (EFE). - Pelo menos 16 membros das forças governamentais da Síria e seus aliados morreram nas últimas 24 horas em explosões de minas do grupo terrorista Estado Islâmico (EI) na cidade de Al-Sajna, no leste da província de Homs, reconquistada no sábado por soldados e milicianos.

O Observatório Sírio de Direitos Humanos informou o caso nesta quinta-feira, acrescentando que 48 militares morreram ontem em minas em aldeias do leste de Homs e na explosão de carros-bomba dos extremistas. O Exército nacional e seus aliados estão fazendo uma investigação minuciosa na cidade, que era a última localidade nas mãos dos terroristas em Homs.

Durante as últimas semanas, o Exército sírio e os seus aliados avançaram pelo leste de Homs e pelo sul de Al-Raqqa. Esta ofensiva coincide com a desenvolvida pelas Forças Democráticas da Síria (FDS), uma aliança armada, liderada por milícias curdas e apoiadas pelos Estados Unidos, na cidade de Al-Raqqa, considerada a capital do califado proclamado pelo EI em 2014.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos