Menina morre em confronto entre Exército da Colômbia e dissidentes das Farc

Bogotá, 10 ago (EFE).- Uma menina de 13 anos morreu em um confronto entre soldados colombianos e grupos dissidentes das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) em uma zona rural do município de Uribe, no departamento de Meta, no centro do país.

"Entre os mortos do combate está uma menor de 13 anos. Demos o alerta imediato. A Promotoria e toda a equipe encarregada de proteger a cena do incidente estão indo para o local", disse o comandante do Exército da Colômbia, general Alberto Mejía.

Segundo o general, os dissidentes das Farc queriam recrutar a menina. Além dela, morreram nos enfrentamentos dois guerrilheiros. Um terceiro acabou preso pelos militares em Meta.

"Ao realizarem buscas posteriores, apreendemos armamentos e material de inteligência", completou Mejía.

O ministro da Defesa, Luis Carlos Villegas, afirmou que entre 5% e 7% dos integrantes das Farc não aderiram ao acordo de paz com o governo e formaram grupos dissidentes. O número corresponde a cerca de 450 pessoas, segundo Villegas.

Cerca de 7.000 guerrilheiros das Farc entregaram suas armas em virtude do acordo assinado em novembro com o governo da Colômbia e atualmente estão no processo de incorporação à vida civil.

De acordo com Villegas, os dissidentes das Farc estão em cinco regiões. O ministro, no entanto, não especificou quais seriam essas áreas.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos