Trump mantém posição diante da Coreia do Norte após ameaça a Guam

Washington, 10 ago (EFE).- O presidente dos EUA, Donald Trump, mantém sua posição diante da Coreia do Norte, à qual ameaçou nesta semana com "fogo e fúria", afirmou nesta quinta-feira a Casa Branca depois que o regime norte-coreano ofereceu detalhes de um hipotético plano para atacar com mísseis balísticos a ilha americana de Guam.

"Certamente, nada mudou na forma de pensar do presidente (a respeito da Coreia do Norte). Deixou claro como se sente a respeito", disse a porta-voz da Casa Branca, Sarah Sanders, em declarações a jornalistas desde Bedminster (Nova Jersey), onde o governante passa suas férias.

A reação é a primeira desde Washington depois que o regime norte-coreano endureceu a ameaça contra a ilha de Guam, no Pacífico Ocidental, em um comunicado assinado pelo responsável operacional do programa de mísseis, Kim Rak-gyom, tenente-general das Forças Estratégicas do Exército Popular da Coreia.

O militar advertiu que o plano norte-coreano para executar um "ataque envolvente" contra Guam está sendo analisado e será terminando nestes dias para apresentá-lo ao líder do país, Kim Jong-un.

O plano, acrescentou, passa por lançar quatro mísseis Hwasong-12 de categoria média-longa que sobrevoarão o ocidente do arquipélago japonês e "percorrerão 3.356,7 quilômetros durante 1.065 segundos (quase 18 minutos) antes de bater as águas cerca de 30 ou 40 quilômetros de Guam".

Essa mensagem de Pyongyang aumenta a escalada de tensão com Washington que começou na segunda-feira, quando o regime ameaçou realizar um ataque em represália pela campanha americana para que a ONU aprovasse as sanções que buscam cortar em um terço as exportações norte-coreanas.

A ameaça de Trump ocorreu depois que foi revelado que, segundo uma agência de inteligência americana, o regime comunista desenvolveu uma ogiva nuclear que pode montar em um míssil.

O governante americano se reunirá hoje com o vice-presidente, Mike Pence; o assessor de Segurança Nacional, H.S. McMaster, e o chefe de gabinete da Casa Branca, John Kelly, para falar sobre temas de "segurança", segundo Sanders.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos