Agradecimento de Trump a Putin por expulsão de diplomatas foi "sarcástico"

Washington, 11 ago (EFE).- A Casa Branca afirmou nesta sexta-feira que o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, estava sendo "sarcástico" quando agradeceu o presidente da Rússia, Vladimir Putin, por ter expulsado centenas de diplomatas e técnicos americanos que atuavam nas embaixadas e consulados do país.

"O presidente estava sendo sarcástico. Levamos a sério as ações injustificadas de Moscou contra o nosso pessoal e as nossas propriedades diplomáticas. Estamos explorando ações de resposta", disse aos jornalistas um funcionário da Casa Branca que pediu para não ser identificado.

Trump agradeceu ontem Putin pelo anúncio realizado por ele no fim de julho. O presidente russo determinou que 755 diplomatas e técnicos das embaixadas e consulados americanos na Rússia deveriam deixar o país. A ação era uma resposta às sanções decretadas pelos EUA dias antes.

"Quero agradecê-lo por ter cortado nossa despesa. Estou muito grato por deixá-los ir. Não há razão para que voltem", disse Trump após uma reunião de segurança ontem.

O presidente americano afirmou que a decisão de Putin o ajudará a "economizar muito dinheiro", apesar de ser improvável que os diplomatas sejam demitidos após retornarem da Rússia.

Trump fez as afirmações com um semblante sério e não deu sinais de estar sendo sarcástico. No entanto, as declarações indignaram vários funcionários do Departamento de Estado dos EUA.

O órgão tinha classificado como "lamentável e injustificada" a decisão de Putin, opinião oposta às declarações de Trump.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos