Família britânica é condenada por submeter incapacitados a trabalhos forçados

Londres, 11 ago (EFE).- Onze pessoas de uma família britânica foram declaradas nesta sexta-feira culpadas por submeter pessoas sem-teto e incapacitadas a trabalhos forçados na sua empresa de renovação de pavimentos.

Os integrantes do clã Rooney, instalados no condado inglês de Lincolnshire, identificavam pela rua pessoas vulneráveis, às quais instalavam em trailers sem água potável nem serviços e obrigavam a trabalhar durante longas jornadas.

As vítimas dos Rooney não estavam encarceradas com barreiras físicas, mas sua situação "financeira e emocional" fazia com que "qualquer fuga parecesse impossível", relatou no julgamento a superintendente da polícia, Nikki Mayo.

Quando as forças de segurança intervieram pela primeira vez no caso, em setembro de 2014, descobriram que alguns dos trabalhadores que operavam na empresa familiar apresentavam sintomas de desnutrição e de terem sofrido castigos físicos.

"Essa exploração estava servindo para financiar de forma ilegal um esplêndido estilo de vida (para os Rooney). Enquanto os seus trabalhadores sofriam, os lucros da companhia ajudaram a financiar luxuosas viagens para Barbados, Austrália, Egito e México, e a comprar automóveis BMW de alta classe", descreveu Mayo.

A decisão judicial é divulgada um dia depois de a Agência Nacional do Crime (NCA) do Reino Unido alertar que a escravidão moderna e o tráfico de pessoas são muito mais comuns no Reino Unido do que se pensava até agora.

A agência mantém mais de 300 operações policiais em curso para tentar deter organizações que traficam pessoas e mantêm trabalhadores como reféns.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos