Iraque mata 19 terroristas do EI e prende outros 28 após libertação de Mossul

Erbil (Iraque), 12 ago (EFE).- Pelo menos 19 terroristas do grupo Estado Islâmico (EI) morreram e outros 28 foram detidos pela Polícia Federal do Iraque desde a libertação da cidade de Mossul no mês passado, informou neste sábado o comandante da corporação, Raide Shaker Yaudat.

Durante os trabalhos de limpeza no centro histórico da urbe, a polícia apreendeu 192 coletes de explosivos e descobriu seis fábricas de explosivos, além de um centro de treinamento do EI dentro da igreja de Al Saa.

Yaudat assegurou que o EI deixou em Mossul "milhares de toneladas de projéteis de guerra, artefatos explosivos, minas, veículos-bomba e armas pesadas".

As equipes de engenharia da polícia "realizam esforços excepcionais para limpar totalmente o oeste da cidade, com o objetivo de que os deslocados retornem" e comece a reconstrução desta cidade, a segunda maior do Iraque.

O chefe do Estado Maior do Exército iraquiano, Ozman al Ghanmi, afirmou em um comunicado que "as forças iraquianas estão preparadas para começar a batalha de Tel Afar", a última comarca na província de Ninawa, cuja capital é Mossul, ainda sob controle dos radicais.

Ghanmi garantiu que "todos os equipamentos e planos militares estão prontos para a próxima operação, à espera do sinal verde do primeiro-ministro Haider al Abadi".

De forma paralela, a milícia xiita Multidão Popular informou que frustrou hoje um ataque do EI na fronteira com a Síria, em uma ação na qual morreram nove terroristas e outros quatro ficaram feridos, segundo informou o comandante Ahmed Nasralah.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos