Recorde de incêndios em um único dia é quebrado mais uma vez em Portugal

Lisboa, 12 ago (EFE).- Portugal registrou neste sábado um total de 226 incêndios em todo país, número que representa um novo recorde, informou a Autoridade Nacional de Proteção Civil.

A porta-voz do órgão, Patrícia Gaspar, indicou ao jornal "Público" que até às 21h locais os bombeiros tinham conseguido apagar 207 desses incêndios, o que deixa apenas 19 ainda ativos.

O pico de incêndios foi registrado durante a tarde, quando, em apenas três horas, mais de 70 incêndios tiveram início nas regiões centrais e norte do país, as mais afetadas pelas chamas.

O recorde de incêndios até então era 220, registrados ontem. Número superior ao da quinta-feira, quando ocorreram 215 ocorrências, segundo as autoridades locais.

A multiplicação desses pequenos focos no país tem sido a principal preocupação das autoridades. Hoje, os bombeiros conseguiram controlar, após três dias, as chamas em Abrantes, o pior dos incêndios desde a tragédia de Pedrógão Grande em junho.

De todos os incêndios ainda ativos no país, combatidos por mais de 2 mil bombeiros, preocupam especialmente o do distrito de Coimbra, no centro de Portugal, onde mais de 600 homens tentam controlar as chamas em diferentes locais.

O principal obstáculo para os trabalhos é a previsão meteorológica para os próximos dias, que anuncia fortes sequências de ventos, tempo seco e altas temperaturas, condições consideradas como ideais para a propagação do fogo.

Por esse motivo, as autoridades de Portugal mantêm alerta laranja em todos os distritos do país.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos