Autoridades venezuelanas ainda procuram 23 pessoas por ataque a quartel

Caracas, 13 ago (EFE).- As autoridades da Venezuela ainda procuram 23 pessoas suspeitas de terem envolvimento no ataque ao Forte de Paramacay, um quartel militar situado no litoral do país, informou neste domingo o chefe do Serviço Bolivariano de Inteligência (Sebin), Gustavo González.

Segundo González, 18 pessoas já foram detidas pelo ataque, entre eles o ex-capitão da Guarda Nacional Bolivariana Juan Caguaripano e o primeiro-tenente do Exército Yefferson García, acusados pelas autoridades de serem os líderes da operação ocorrida no último domingo e que deixou dois mortos.

O chefe do Sebin explicou que 6 militares desertores fizeram parte do "ato terrorista". Os homens que invadiram o quartel roubaram várias armas, algumas delas já recuperadas.

González indicou que entre os presos há militantes da oposição, ex-soldados e policiais, representantes de sindicatos e integrantes da Igreja Católica. Quase todos são naturais do estado de Carabobo, no oeste do país, onde o ataque ocorreu.

Além disso, o chefe do Sebin informou que o governo, por determinação do presidente Nicolás Maduro, decretou uma ordem de captura internacional à Interpol contra nove pessoas. Elas estariam envolvidas em atos que "atentam contra a estabilidade e a paz".

Entre essas pessoas estão a jornalista venezuelana Patricia Poleo, os ex-líderes estudantis Nixon Moreno e Roderick Navarro, além de homens que fizeram parte das forças de segurança.

"Esses fatos guardam relação com a permanente ação delitiva de grupos opositores que pretendem derrubar o governo. Temos certeza que serão alvo das ações que farão justiça sob tutela da Assembleia Nacional Constituinte e as novas autoridades do Ministério Público", afirmou González.

O chefe do Sebin também informou que contas bancárias de entidades ligadas com os "terroristas" também foram congeladas. Uma empresa, uma clínica particular e uma fazenda, todas em Carabobo, foram os alvos da medida.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos