Pence diz que violência em Charlottesville é tragédia que não reflete os EUA

Cartagena (Colômbia), 13 ago (EFE).- O vice-presidente dos estados Unidos, Mike Pence, qualificou neste domingo de "uma tragédia" que não reflete o pensamento do seu país o dia violento vivido neste sábado na cidade de Charlottesville (Virgínia), onde três pessoas morreram e mais de 20 ficaram feridas durante uma passeata de brancos supremacistas.

"O que aconteceu em Charlottesville foi uma tragédia", disse Pence em coletiva de imprensa conjunta em Cartagena com o presidente colombiano, Juan Manuel Santos, ao começar uma viagem por quatro nações latino-americanas.

Pence, que definiu essa cidade do estado de Virgínia como "uma comunidade bonita, uma cidade universitária", afirmou: "O que aconteceu ali (...) não reflete o que o povo de Charlottesville e os Estados Unidos geralmente pensam".

"O presidente (Donald) Trump condenou (o sucedido) ontem de forma muito clara e disse que o ódio e a intransigência que se viu nas ruas de Charlottesville não serão aceitos", enfatizou Pence.

"Não se pode tolerar o ódio, a violência de grupos neonazistas, supremacistas brancos ou do Ku Klux Klan", acrescentou.

"Estes grupos extremistas perigosos não têm lugar no nosso debate político e os condenamos da maneira mais contundente", afirmou Pence, lembrando que Trump "foi muito claro" ao apontar que o comportamento de certos militantes racistas é inaceitável no seu discurso político.

O vice-presidente americano permanecerá nesta segunda-feira na Colômbia e depois viajará para Buenos Aires, segunda etapa da sua viagem, que continuará em Santiago, no Chile, e no Panamá.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos