UE pede que oposição aceite resultado das eleições no Quênia

Bruxelas, 13 ago (EFE).- A alta representante da União Europeia para Política Externa, Federica Mogherini, parabenizou neste domingo Uhuru Kenyatta pela sua reeleição como presidente, nas eleições realizadas no país africano no dia 8 de agosto.

Mohgerini também parabenizou as demais pessoas escolhidas para fazer parte das câmaras legislativas, entre outros cargos anunciados pela Comissão Eleitoral, incluindo várias mulheres.

A chefe da diplomacia europeia pediu à oposição para cessar todo ato violento e aceitar pacificamente o resultado, que foi monitorado por várias missões eleitorais internacionais, incluindo uma comandada pela UE.

Após os resultados provisórios, a opositora Super Aliança da Nação, liderada pelo seu candidato à presidência Raila Odinga, pediu mais informação sobre um suposto ciberataque que teria comprometido os resultados das eleições.

A comissão eleitoral desmentiu assegurando que não havia registro de nenhuma interferência externa, mas depois admitiu que houve uma tentativa de ataque cibernético, mas assegurou que não funcionou.

Na quinta-feira passada Odinga pediu que lhe certificassem como ganhador das eleições, mas no dia seguinte o organismo eleitoral certificou Kenyatta.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos