PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Cazaquistão recebe 62ª edição da Conferência Pugwash

24/08/2017 13h23

Astana, 24 ago (EFE).- A 62ª edição da Conferência de Pugwash será aberta nesta sexta-feira em Astana, capital do Cazaquistão, com o tema "Enfrentando novos perigos nucleares", e contando com a participação de representantes de 46 países.

A cerimônia de abertura do evento terá a presença do presidente da Pugwash, Jayantha Dhanapala, o secretário-geral-adjunto e Alto Representante para Assuntos de Desarmamento da ONU, Izumi Nakamitsu, e o secretário-executivo da Organização do Tratado para a Proibição Total de Testes Nucleares, Lassina Zerbo.

O presidente do Senado do Cazaquistão, Kasym Zhomart, fará o discurso de abertura, que terá uma resposta do brasileiro Sérgio Duarte, diplomata de carreira do governo do país e ex-Alto Representante para Assuntos de Desarmamento da ONU.

Tokayev e Duarte serão, além disso, os dois responsáveis por fechar o evento, que termina na próxima terça-feira.

A conferência focará em debater o desarmamento nuclear e o processo de negociação da ONU para proibir as armas atômicas e a segurança regional no Oriente Médio, Ásia e Europa. A OTAN, as novas tecnologias e os problemas de segurança, com especial ênfase em cibersegurança, inteligência artificial e robótica, também serão assuntos discutidos durante o evento.

A presidente da Conferência da ONU contra as Armas Nucleares, Elaine Whyte Gómez, falará sobre a importância de negociar um instrumento juridicamente vinculativo para a proibição de armamentos desse tipo, com objetivo de eliminá-los totalmente.

O movimento Pugwash foi fundado em 1957 no Canadá e ganhou o Prêmio Nobel da Paz em 1995 pelos esforços no desarmamento nuclear.

Além disso, o Cazaquistão prepara a abertura do Banco de Urânio Enriquecido (LEU, na sigla em inglês) para a próxima terça-feira.

Esse órgão pretende fornecer uma reserva de combustível aos países-membros da Agência Internacional da Energia Atômica (AIEA) a preços de mercado, caso eles não sejam capazes de obter urânio pouco enriquecido para a geração de energia.

A abertura do LEU coincidirá com o aniversário do encerramento do local de testes nucleares de Semipalatinsk, em 1991, por ordem do presidente do Cazaquistão, Nursultan Nazarbayev, e com o Dia Internacional da ONU contra os Testes Nucleares.

Também está previsto que uma delegação dos Estados Unidos, liderada pelo secretário de Energia, Rick Perry, visite a capital do Cazaquistão na próxima semana por causa da Expo Astana 2017, focada nas energias renováveis.

Internacional