PUBLICIDADE
Topo

Homem é detido na Argentina por ameaçar "arrebentar" a casa de Mauricio Macri

28/08/2017 16h06

Buenos Aires, 28 ago (EFE).- A polícia da Argentina deteve um argentino de 26 anos acusado de ter ameaçado, em um telefonema em agosto de 2016, "arrebentar" a casa do presidente do país, Mauricio Macri, informaram nesta segunda-feira fontes oficiais.

"Não vamos permitir que ninguém gere medo ou incerteza. Aqueles que cometam ameaças ou intimidações não ficarão impunes: vamos trabalhar para que prestem contas perante a Justiça", assegurou a ministra de Segurança argentina, Patricia Bullrich, em um comunicado divulgado pela sua pasta.

A Polícia Federal argentina deteve o acusado no seu domicílio na localidade de Ranelagh, na província de Buenos Aires.

Segundo as autoridades, as ameaças foram feitas em 26 de agosto do ano passado, quando uma voz masculina declarou em uma ligação telefônica que "a casa de Macri vai arrebentar".

Após uma "cansativa investigação", que incluiu a interceptação de linhas telefônicas, a polícia identificou o suposto autor das intimidações, um cidadão argentino de 26 anos.

Agentes policiais revistaram sua casa, na qual apreenderam, entre outros elementos, um telefone celular (do qual supostamente foi feita a ameaça), e realizaram a detenção.