PUBLICIDADE
Topo

Olho da tempestade Harvey está à deriva em frente ao litoral do Texas

28/08/2017 16h50

(Atualiza com boletim mais recente do NHC)

Miami (EUA), 28 ago (EFE).- O olho da tempestade tropical Harvey, que está causando "enchentes sem precendentes" no sudeste do Texas, se movimenta de forma irregular pelas águas do Golfo do México, em frente ao litoral do estado, informou nesta segunda-feira o Centro Nacional de Furacões (NHC) dos EUA.

De acordo com o último boletim do NHC, divulgado às 15h (horário de Brasília), Harvey se encontra a 65 quilômetros ao lés-nordeste de Port O'Connor e apresenta ventos máximos sustentados de 65 km/h.

O fenômeno meteorológico, que provocou a morte de pelo menos cinco pessoas, segundo informações confirmadas pelo Serviço Meteorológico Nacional (NWS), se desloca lenta e erraticamente em direção lés-sudeste com uma velocidade de translação de 7 km/h.

O NHC pediu à população do sudeste do Texas que "permaneça em lugares seguros, não tente viajar às áreas afetadas e evite dirigir por estradas inundadas", dado que "continuam as enchentes" que "colocam as vidas humanas em perigo".

"As catastróficas e perigosas inundações continuam no sudeste do Texas, com enchentes repentinas em várias regiões", alertaram os especialistas.

Está mantido um aviso de tempestade tropical (passagem do sistema em 36 horas) desde Mesquite Bay até High Island, no Texas.

O olho de Harvey se situou nesta segunda-feira na região central do Texas em águas do Golfo do México e se espera que permaneça até amanhã, terça-feira, afastado da costa, para "tocar terra de novo na noite da quarta-feira ou na manhã de quinta-feira na costa alta do Texas", disseram meteorologistas do NHC à Agência Efe.

Harvey, que pode se intensificar ligeiramente nas próximas horas, deixará um acúmulo total de chuva de entre 38 e 63 centímetros até a próxima sexta-feira sobre o Texas e o sudoeste do estado da Louisiana.

Furacão mais poderoso a chegar aos Estados Unidos em 12 anos (com categoria 4 de um máximo de 5), Harvey tocou terra em Rockport por volta das 22h (hora local; 0h em Brasília) com ventos máximos sustentados de 215km/h.