PUBLICIDADE
Topo

Trump declara estado de emergência na Louisiana após passagem de Harvey

28/08/2017 11h19

Washington, 28 ago (EFE).- O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, aprovou nesta segunda-feira a declaração de estado de emergência no estado de Louisiana, afetado por graves inundações deixadas pela passagem do ciclone Harvey, informou a Casa Branca.

Esta declaração autoriza o Departamento de Segurança Nacional e a Agência Federal para Gestão de Emergências (FEMA) a coordenar todos os esforços de socorro em casos de desastre e liberar fundos federais para enfrentar a tragédia.

"Esta ação ajudará a aliviar as dificuldades e o sofrimento que a emergência causou à população local e proporcionará assistência apropriada para as medidas de emergência requeridas", assegurou a Casa Branca em um comunicado.

O estado da Louisiana, da mesma forma que o Texas, foi afetado por graves inundações por causa da chegada na noite de sexta-feira do furacão Harvey ao litoral americano do Golfo do México, e apesar de ter se degradado para tempestade tropical, já deixou pelo menos cinco mortos e dezenas de milhares de imóveis danificados.

As autoridades calculam que terão que alojar mais de 30 mil pessoas por causa das inundações sem precedentes pelo ciclone, que afetou especialmente a área de Houston (Texas), onde o acúmulo de água supera um metro de altura.

O estado de emergência, que no caso do Texas foi declarado quase imediatamente após a chegada de Harvey ao litoral texano, autoriza a FEMA a identificar, mobilizar e proporcionar a equipe e os recursos necessários para assistir aos afetados pela tempestade.

Após se degradar para tempestade tropical, Harvey se estendeu por uma ampla zona do sul dos Estados Unidos, deixando chuvas torrenciais em Louisiana, Texas e inclusive em estados vizinhos.

"As medidas de proteção de emergência, incluída a assistência federal direta, serão proporcionadas com um financiamento federal de 75%", acrescentou a Casa Branca.

O Serviço Meteorológico Nacional previu hoje que as precipitações podem continuar até quarta-feira ou quinta-feira.