Bangladesh protesta contra violações de espaço aéreo cometidas por Mianmar

Daca 1 set (EFE).- O governo de Bangladesh protestou nesta sexta-feira contra Mianmar devido a uma série de violações de seu espaço aéreo, cometidas por helicópteros do país vizinho, em meio à crise ligada à minoria etnia rohingya perto da fronteira.

"Em uma nota diplomática enviada hoje à embaixada da Mianmar em Daca, o Ministério de Relações Exteriores protestou pelos repetidos casos de violação do espaço aéreo de Bangladesh por parte de vários helicópteros de Mianmar em 27 e 28 de agosto e também em 1º de setembro", indicou o governo do país em comunicado.

O terceiro incidente ocorreu na manhã de hoje, na região de Ukhia, perto da fronteira e do estado de Rakhine, em Mianmar, palco de uma nova onda de violência após um ataque do grupo insurgente Exército de Salvação Rohingya de Arakan (Arsa) contra postos policiais e militares do país.

"O ministério destacou também que Bangladesh está cooperando com Mianmar no setor de segurança. Esses casos de violação da soberania podem afetar o entendimento e a cooperação existente entre ambos os países", indicou a nota.

Por isso, Bangladesh pediu a Mianmar "medidas imediatas" para que os helicópteros não voltem a invadir o espaço aéreo do país.

Cerca de 40 mil membros da minoria muçulmana rohingya cruzaram a fronteira com Bangladesh na última semana, fugindo da violência em Rakhine, segundo estimativas da ONU.

As autoridades de Bangladesh, no entanto, não permitem a entrada dos refugiados no país. Agentes na fronteira estão fazendo que centenas de pessoas voltem a Mianmar.

O Exército de Mianmar aumentou em agosto sua presença no estado de Rakhine, onde vivem mais de 1 milhão de rohingyas.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos