Ex-presidente da federação panamenha rejeita acordo e reitera inocência

Cidade do Panamá, 1 set (EFE).- O ex-presidente da Federação Panamenha de Futebol (Fepafut), Ariel Alvarado, se negou a assinar um acordo e se mantém firme na tentativa de provar que é inocente das acusações de delitos financeiros e lavagem de dinheiro, informou à Agência Efe o advogado do detido, Rogelio Cruz.

"O promotor insiste em um acordo de pena. Porém, várias vezes já o dissemos que Ariel Alvarado se considera inocente e não vai aceitar acordo algum", declarou o jurista, de grande renome no Panamá.

Cruz esclareceu que foram negados os pedidos de fiança em primeira e segunda instância e que poderia tentar essa medida novamente. No entanto, segundo ele, a alternativa agora é um habeas corpus que já está nas mãos de uma juíza.

Alvarado foi detido em abril e transferido para uma prisão em junho por seu envolvimento no escândalo de corrupção na Fifa.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos