Protesto contra desaparecimento de jovem reúne milhares em Buenos Aires

Buenos Aires, 1 set (EFE).- Milhares de argentinos protestam nesta sexta-feira no centro de Buenos Aires contra o desaparecimento do jovem Santiago Maldonado, visto pela última vez há um mês, quando participava de uma manifestação indígena reprimida pela polícia.

Organizações sociais e políticas, familiares do desaparecido e representantes de órgãos de direitos humanos promoveram a passeata, realizada na emblemática Praça de Maio, onde fica a Casa Rosada, sede da presidência da Argentina.

A mobilização provocou alguns bloqueios no trânsito nos arredores da Praça de Maio. Alguns incidentes menores entre manifestantes que se deslocavam para o local do protesto também foram registrados.

Maldonado, de 28 anos, desapareceu quando participava no último dia 1º de agosto de um protesto de uma comunidade indígena na cidade de Esquel, na província de Chubut, no sul da Argentina, que foi reprimida por policiais.

Desde então, a polêmica sobre o caso não parou de crescer.

Diversos órgãos de direitos humanos exigem que o governo encontre os responsáveis pelo desaparecimento e cobre a polícia.

Por enquanto, o presidente Mauricio Macri reitera a necessidade de respeitar a investigação que está sendo realizada pela Justiça e que é mantida em sigilo.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos