Centenas de civis fogem de áreas assediadas por tropas sírias em Hama

Cairo, 2 set (EFE).- Por volta de 750 civis, em sua maioria mulheres e crianças, fugiram nas últimas 48 horas de regiões assediadas pelas forças governamentais da Síria na província de Hama, no centro do país árabe, onde continuam os combates com os terroristas, informou neste sábado o Observatório Sírio de Direitos Humanos (OSDH).

O Observatório explicou que dezenas de famílias chegaram à região de Al Rahyan, que é controlada pela Organização pela Libertação do Levante, a aliança armada do antigo braço sírio da Al Qaeda, e alguns se dirigiram para o sul da província de Idlib, no norte do país.

Os civis provinham da região de Wadi al Azib, a nordeste da cidade de Salamiyah, no leste da província de Hama, uma área onde o exército sírio enfrenta o grupo terrorista Estado Islâmico (EI).

Segundo o OSDH, o EI advertiu aos cidadãos que não atravessassem as áreas controladas pelas forças regulares pois há muitas minas e os mesmos poderiam deparar-se com patrulhas do regime sírio entre os postos de controle ao longo da linha que separa os domínios de facções e terroristas.

No entanto, as famílias se arriscaram para fugir dos combates e da região sob assédio.

As províncias de Hama e Homs são cenários de uma ofensiva das forças sírias, que tentam eliminar a presença dos combatentes do EI no centro do país e, para isso, contam com o apoio da força aérea russa.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos