Após bomba, China mede níveis de radioatividade na fronteira com Coreia do Norte

Em Pequim

A China está medindo os níveis de radiação na fronteira com a Coreia do Norte após o teste nuclear realizado neste domingo (3) pelo regime de Pyongyang e, até o momento, não identificou índices anormais, conforme divulgou o Ministério da Proteção Ambiental.

"Os resultados das medições mostram que o teste da Coreia do Norte não está afetando, atualmente, nosso meio ambiente e nossa população", de acordo com comunicado emitido pela pasta.

A Administração Nacional de Segurança Nuclear do ministério tem uma rede de estações de medição, que foram ativadas como procedimento de emergência neste domingo, após ser detectado tremor de terra na Coreia do Norte.

Ao todo, são 38 estações de detecção de radioatividade em toda a fronteira com o país vizinho, assim como em regiões costeiras próximas ao território norte-coreano, distribuídas pelas províncias de Jilin, Heilongjiang, Liaoning e Shandong.

Os equipamentos foram instalados, justamente, devido aos últimos testes nucleares da Coreia do Norte. Em nenhum dos anteriores, houve registro de níveis anormais de radioatividade.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos